Portugal entra numa semana que se avizinha extremamente polémica devido à persistência do Governo Português em celebrar o 25 de Abril, ainda que com condicionantes. Num momento que é complicado para todos, o bom senso deveria reinar nesta decisão que destoa das medidas que são impostas, e bem, à população.

Para a apresentação do boletim estiveram presentes António Lacerda Sales, Secretário de Estado da Saúde e ainda Graça Freitas, Diretora Geral da Saúde. Os números hoje apresentados mostram um ligeiro aumento em relação ao dia de ontem ao que aos casos confirmados diz respeito.

Com um número total de 20863 casos positivos, um acréscimo de 657 casos, representando um aumento inferior comparativamente ao dia de ontem. O aumento é de 3,25%, uma diminuição em relação aos 2,65% de ontem.

Em relação ao número de óbitos, estes são agora de 735, um acréscimo de 21, representando um crescimento de 2,94%. A taxa de fatalidade é agora de 3,52%, numa diminuição de 1 centésima. Esta taxa é de 12,82% a partir dos 70 anos.

Em relação ao número de casos recuperados, este mantém-se nos 610.

Aguardam resultado laboratorial 4739 pessoas. O número de internados é de agora 1208 doentes, numa diminuição de 35 doentes, 215 deles nos cuidados intensivos, uma diminuição de 9 pessoas em relação ao dia de ontem. 

Em caso de apresentar sintomas coincidentes com os do vírus (febre, tosse, dificuldade respiratória), as autoridades de saúde pedem que não se desloque às urgências. Ligue para a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Categorias: Notícias